Pesquisar este blog

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

A criação e a redenção segundo o Cristianismo



         



 

          Nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as criaturas visíveis e as invisíveis. Tronos, dominações, principados, potestades: tudo foi criado por ele e para ele. Ele existe antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem nele. Colossenses 1:16-17
              Fico imaginando quando o Criador planejou juntamente com o seu filho unigênito
criar os anjos e nós, mesmo sabendo que uma de suas criaturas, a mais bela por sinal e que ocupava uma posição destacada, resolveria se rebelar... Fico a imaginar as oportunidades de arrependimento que foram oferecidas a essa criatura e que uma por uma foram sendo rejeitadas. Por fim, o querubim da guarda ungido transformou-se no adversário, no Pai da mentira, no grande enganador, uma mente brilhante a serviço do engano e do engodo. 

          Chegou a vez do homem; o Criador lá estava a construir aquele belo planeta para o ser humano, que foi feito a sua imagem e semelhança para governar tal mundo; e o Eterno, mais uma vez, já sabia que essa criatura também iria dar-lhe as costas e, antes de resolver fazer o nosso orbe, já havia traçado o plano da redenção do homem.

          Quando o Altíssimo planejou nossa existência humana, planejou o melhor para nós e Ele queria que o homem fosse o representante legal do planeta, mas Ele sabia que o pai da raça humana iria condescender com o pai da mentira e iria multiplicar sobre a face da terra uma multidão incontável de "mortos vivos". Sim, mortos espiritualmente e vivos na carne e, com isso, o homem iria passar a legalidade do planeta para o ser espiritual que o tentou. Por isso, Jesus disse em João 14.30: "aí vem o príncipe deste mundo e nada tem em mim."

          Por que Deus, então, permitiu que tamanha desgraça viesse a existir? Porque Deus quer que todos os seus filhos  não apenas pensem que ELE é bom, mas que saibam de verdade que ELE é realmente bom ao criar seres livres, ao chamar à existência seres livres que poderiam até renega-lo e rejeita-lo expontaneamente; jamais Deus criaria seres que fossem obrigados a servi-lo e que apenas ficassem com uma ideia teórica de que ELE é bom. Sem liberdade não há amor. O ser espiritual, que começou a rebelião, usou da sua liberdade e escolheu não amar ao seu Criador e o representante da raça humana, também, escolheu desobedecer ao seu Criador, colhendo o resultado de sua escolha: a morte espiritual. Entretanto, o plano traçado antes da fundação do mundo para resgatar o homem foi posto em prática quando Deus enviou o seu unigênito filho para resgatar a raça caída. É por isso que, quando entendemos esse amor de Deus, compreendemos que o homem por si só, por ser naturalmente caído e destituído da glória de Deus nunca poderia alcançar a salvação por seus méritos, pois ele se contaminou em seu nascedouro pelo, digamos, vírus do pecado, que resultou em morte espiritual, morte essa que foi compartilhada, fatalmente, por todos os seus descendentes. Exemplificando, simploriamente, é como uma mulher que está fatalmente contaminada por um vírus e que ao dar à luz concebe, inevitavelmente, filhos doentes e contaminados pelo mesmo vírus. O homem, definitivamente, não possui a cura em si mesmo. A cura vem de fora!!! 

          O mundo criado perfeito foi atingido pelo mal e foi afetado totalmente pela maldição da desobediência do seu representante supremo, o Homem, e que gerou consequências inevitáveis. A Natureza inteira padece por isso. O sofrimento, o egoísmo, o mal, o orgulho, a sede por mortes e desgraças invadiu o belo planeta e trouxe desgraças incalculáveis: crianças e animais nascendo defeituosos, fome, guerras, epidemias, tudo fruto da escolha errada do próprio homem.  

          Contudo, o amor de Deus se manifestou de forma plena quando Jesus, o unigênito filho, abre mão da sua condição divina, não se prevalecendo disso e desce a esse planeta, confundindo-se com os humanos, assumindo a condição de escravo, humilhando-se até a morte e morte de cruz (Fil. 2.8-9). Quando os seus inimigos físicos e espirituais acharam que venceram, justamente nesse ato ignominioso e louco aos olhos do homem natural, foi que Deus espoliou os principados e potestades, e os expôs ao ridículo, triunfando deles pela cruz. Colossenses 2:15

          Ao homem, portanto, resta crer e receber tamanha salvação e prova de amor, reconhecendo que somente assim pode ele ser salvo, mas essa crença envolve obediência a todos os mandamentos de Deus. Obviamente o homem carnal não entende a linguagem da cruz, que é loucura para os que se perdem, mas, para os que foram salvos, para nós, é uma força divina. 1 Coríntios 1:18 

          Por fim, o bem triunfará integralmente de vez sobre o mal, pois quando tudo lhe (Jesus) estiver sujeito, então também o próprio Filho renderá homenagem àquele que lhe sujeitou todas as coisas, a fim de que Deus seja tudo em todos. 1 Coríntios 15:28 e para todos aqueles que rejeitarem conscientemente tamanha oferta de salvação fica o alerta: quanto pior castigo julgais que merece quem calcar aos pés o Filho de Deus, profanar o sangue da aliança, em que foi santificado, e ultrajar o Espírito Santo, autor da graça! Pois bem sabemos quem é que disse: Minha é a vingança; eu a exercerei {Dt 32,35}. E ainda: O Senhor julgará o seu povo {Sl 134,14}.  É horrendo cair nas mãos do Deus vivo. Hebreus 10:29-31 

          Meu desejo sincero é que você mantenha firme a sua fé sempre obedecendo o que Deus nos pede por meio de Seu Filho Unigênito e não desanime porque você sabe que assim como houve entre o povo falsos profetas, assim também haverá entre vós falsos doutores que introduzirão disfarçadamente seitas perniciosas. Eles, renegando assim o Senhor que os resgatou, atrairão sobre si uma ruína repentina. 2 Pedro 2:1
 
          Que Deus nos ilumine, nos guarde e que nós venhamos a cada dia agradecer a Deus, nosso Criador, por nos ter dado tão grande salvação por meio do seu unigênito filho. A ELE, apenas a ELE, seja toda a glória para todo o sempre. Amém.

4 comentários:

  1. EXATAMENTE!!! Meu amigo!!! Glória a Deus por cada alma que aceita verdadeiramente em seu coração essas palavras! Glória a Deus por você! Glória a Deus por mim!
    Eduardo Pires.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom! Ótima comparação ao tratar o pecado original como sendo um vírus que a mãe passa para o filho.
    Um grande abraço meu irmão! ApdSJ!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo oportuno comentário, meu irmão. Grande abraço.

      Excluir