Pesquisar este blog

sexta-feira, 27 de abril de 2018

A Bíblia, Kardec e Ellen White.



        Fiquei pensando no porquê dessas duas pessoas terem sido contemporâneas, sem se conhecerem, e por que elas escreveram sobre o mundo espiritual numa visão tão diametral!!! Por que na mesma época? Por que ambas afirmaram terem recebido suas mensagens do mundo espiritual? E por que a Bíblia teve um papel fundamental em ambas as mensagens?


          As famosas “batidas misteriosas” foram observadas pela primeira vez na casa da família de John D. Fox, em Hydesville, Nova York, no final de março de 1848 e, depois, em Rochester e outros lugares no Oeste de Nova York. A casa da família Fox tinha a reputação de ser assombrada e, em 1848, as irmãs Kate, Margaret e Leah alegaram ouvir batidas misteriosas de um espírito que se identificava como Sr. Splitfoot, que havia sido morto naquela casa, e com o qual elas podiam se comunicar. Em agosto de 1850, Ellen White recebeu uma visão na qual foi-lhe mostrado que tais batidas misteriosas eram parte da obra de Satanás para enganar a humanidade nos últimos dias. O conteúdo dessa visão foi publicado em 1851 no primeiro livro de Ellen White, intitulado A Sketch of the Christian Experience and Views of Ellen G. White [Esboço da Experiência Cristã e Visões de Ellen G. White] (págs. 47 e 48), e republicado posteriormente nos livros Primeiros Escritos (págs. 59 e 60) e Vida e Ensinos (págs. 168- 170).¹      

          Em pleno século XIX, surgem duas personagens no mundo religioso que se destacam. Quase um ano depois do primeiro lançamento do Livro dos Espíritos, por Alan Kardec, a escritora norte-americana, Ellen G. White teve uma visão sobre o que veio a ser editado como o livro "O Grande Conflito". Ambos asseveram terem recebido suas mensagens dos céus. Ambos trazem à tona assuntos espirituais. O primeiro a surgir diz que a reencarnação é real, que Deus não vai destruir ninguém, que o homem é um espírito imortal revestido de carne, que os espíritos dos mortos voltam do mundo dos espíritos para se comunicar conosco e que Satanás e seus anjos caídos não passam de mito, alegoria. A outra personagem vem enaltecer a Bíblia, vem reforçar a salvação unicamente por meio de Cristo, diz que Deus vai destruir os ímpios, que o homem ao morrer, não sabe de coisa alguma, não voltando à vida a não ser pela ressurreição e que Satanás e seus anjos são reais. Vejamos um pequeno extrato de texto, bem resumido, sobre ambas as pessoas:


Ellen G. White

          Foi em Ohio, num funeral realizado numa tarde de domingo, em março de 1858, na escola pública de Lovett’s Grove (agora Bowling Green), que foi dada à Sra. White a visão do grande conflito entre Cristo e seus anjos e Satanás e seus anjos, desde seu início até ao fim. Dois dias mais tarde o grande adversário tentou tirar-lhe a vida, para que ela não pudesse apresentar aos outros o que lhe fora revelado. Mantida contudo por Deus, na realização da obra que lhe fora confiada, descreveu as cenas que lhe haviam sido apresentadas, sendo publicadas no verão de 1858 o livro de 209 páginas Spiritual Gifts, v. 1, The Great Controversy Between Christ and His Angels, and Satan and His Angels. O volume foi bem recebido e grandemente apreciado devido à sua clara descrição das forças contendoras no grande conflito, tocando em pontos árduos da luta, mas tratando mais completamente das cenas finais da história da Terra. (Primeiros Escritos, pp. 133-295).²



Alan Kardec

          A obra veio a público em 
18 de abril de 1857, lançada no Palais Royal, em Paris, na forma de perguntas e respostas, originalmente compreendendo 501 itens. Foi fruto dos estudos de Kardec sobre os fenômenos das mesas girantes, difundidos por toda a Europa em meados do século XIX, e que, segundo muitos pesquisadores da época, possuíam origem mediúnica. Foi o primeiro de uma série de cinco livros editados pelo pedagogo sobre o mesmo tema [...].  Após o primeiro esboço, o método das perguntas e respostas foi submetido à comparação com as comunicações obtidas por outros médiuns franceses, num total de "mais de dez", nas palavras de Kardec, cujos textos psicografados contribuíram para a estruturação do texto.³ 

         Ficam as indagações: por que ambas as personagens receberam suas mensagens num período tão próximo uma da outra? Mera coincidência ou mera providência? Quem está com a razão? Kardec ou Ellen? Estariam os dois errados?  Não tem como os dois estarem certos. No fim das contas, estaria Ellen White apenas trazendo à tona verdades esquecidas da Bíblia ou estaria kardec apenas mostrando-nos uma visão diferente sobre a justiça e o amor de Deus até então apresentados pelas igrejas atuais?
         Kardec, valendo-se dos espíritos, vem trazer novos conceitos do mundo espiritual, uma nova visão sobre o amor e a justiça de Deus e uma nova proposta para explicar muitos dos sofrimentos humanos. 
         Já, a escritora norte-americana vem reforçar todos os ensinamentos bíblicos com respeito ao mundo espiritual, ao amor e justiça divinos e ao problema do sofrimento humano.
         Enquanto o primeiro afirma ter recebido mensagens dos espíritos dos mortos, a segunda diz que são "os anjos caídos que executam suas ordens (de Satanás), aparecendo como mensageiros do mundo dos espíritos." Seria apenas uma intriga da oposição? Seria uma perda de tempo ficar discutindo isso? Ou será que realmente existe uma guerra espiritual entre o Bem e o Mal e que ambos estão se movendo para alcançarem seus intentos? Segundo a Bíblia é possível o Mal se personificar no Bem? Se sim, por que Deus permite tal situação? Será que II Tess 2.11 responde a essa pergunta? "E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira..."
         A questão é entre você e a sua fé. Sua fé se baseia na Bíblia ou não? Se você tem fé suficiente para crer em Deus, tem fé também para crer que esse Deus se interessa por você nos mínimos detalhes, mesmo sendo o TODO-PODEROSO? Que o mal existe, assim como o bem? E que esse mal e esse bem podem, muitas vezes, fugir da nossa visão simples e materialista e que nós, simples mortais, estamos dentro de uma batalha espiritual que a gente não faz ideia? Você já parou para pensar que a Bíblia é um livro singular que nos adverte que só por meio de Jesus é que se obtém a salvação? Que nos adverte que o inimigo de Deus é real e que ele é conhecido, dentre vários nomes, como o pai da mentira? Que nos adverte que o salário do pecado é a morte e que todos que não receberem a justiça de Cristo imputada em suas vidas morrerão em seus pecados? 
         Enfim, repito: por que Kardec e Ellen receberam suas mensagens num período tão próximo uma da outra? Não creio que foi coincidência...
          Que Deus nos ilumine sempre. 

https://ssl.gstatic.com/ui/v1/icons/mail/images/cleardot.gif


2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Concordo meu amigo, realmente devemos analisar a questão e procurar o caminho da verdade, que só de revela sob a luz do Espírito Santo nos orientando e nos conduzindo nessa busca, pois as coisas espirituais só se revelam espiritualmente.

    ResponderExcluir